Geral

Guarda Municipal atende 23 ocorrências por dia no Centro

Equipe da Guarda Municipal faz abordagem a indivíduos suspeitos no Centro. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Passam de 100 os foragidos da Justiça presos pela Guarda Municipal em abordagens a pessoas suspeitas no Centro da cidade. Em seis meses, foram encontrados pelo Grupo de Pronto Emprego Operacional (GPEO) da corporação 105 indivíduos com mandado de prisão em aberto. Outros 505 foram conduzidos à delegacia de polícia após terem sido flagrados em atividades suspeitas e flagrantes de crimes, também no Centro.

Balanço divulgado pelo GPEO nesta quinta-feira (2/7) aponta para um total de 4.086 ocorrências atendidas de janeiro a junho - uma média de 23 por dia.

Mais de duas mil referem-se a abordagens a suspeitos em praças e ruas. Na sequência aparecem mais de 500 orientações diversas prestadas e cerca de 240 apoios ao cidadão. Porte e uso de drogas lideram as naturezas criminais reprimidas: somadas, elas totalizaram 366 registros no Centro, no período.

O relatório do GPEO mostra ainda o atendimento das equipes a 84 situações de roubo e de tentativa de roubo, 83 de furto e de tentativa de furto, 24 de dano e pichação e 23 de tráfico de drogas.

“Com a contratação de mais profissionais para a corporação, foi possível ampliar as atividades, próximo a um modelo de polícia municipal, atuando diretamente como apoio às ações de segurança pública desenvolvidas pelas polícias estaduais”, explica o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

Criado em 2018 para ter mais efetividade nas ações e ampliar o programa de policiamento de proximidade - lançado pela atual administração municipal - o GPEO é composto por mais de 100 guardas municipais que contam com viaturas, motocicletas e módulos móveis, além do patrulhamento a pé pelas principais praças e ruas, 24 horas por dia. O GPEO conta ainda com equipes de ciclopatrulha (com bicicleta) e com a Patrulha de Proteção Animal.

A coordenação dos trabalhos fica a cargo do supervisor Antônio Flausino. “A intenção é que as equipes de guardas estejam mais atuantes e pró-ativas na prestação de socorro e atendimento às mais diversas situações ao cidadão aqui no Centro”, acrescenta ele.

Principais crimes

De janeiro a junho, por toda a cidade, guardas municipais atenderam a 2.064 ocorrências para atender a solicitações do cidadão que aciona o Centro de Operações 153 (telefone de emergência) que se referem a furto, roubo, drogas e foragidos. Somente com o recorte dessas principais modalidades criminais, foram 668 pessoas presas e 83 adolescentes apreendidos.